MARANATA

Loading...

terça-feira, 27 de março de 2012

ESTUDO DO PES CIA 01/04/2012


IGREJA CRISTÃ MARANATA – PRESBITÉRIO ESPÍRITO SANTENSE



EBD - ESTUDO PARA AS CRIANÇAS, INTERMEDIÁRIOS E ADOLESCENTES PARA O DIA 01.04.2012

TEMA: PÁSCOA

 “… PORQUE CRISTO, NOSSA PÁSCOA, FOI SACRIFICADO POR NÓS.”
- I CORÍNTIOS 5:7


INTRODUÇÃO
O nosso assunto é a Páscoa, a Páscoa do Senhor.
A história da Páscoa é cheia de detalhes e preparativos.
Nessa história, temos que falar de Moisés. Quem se lembra de sua história? Moisés nasceu no período em que o povo de Deus era escravo dos egípcios e o Faraó era muito mau, fazendo o povo de Deus sofrer muito. O povo hebreu já sofria tanto com o trabalho pesado, com as chicotadas que recebia, e agora sofria porque Faraó mandou matar os meninos que nasciam.
Moisés nasceu neste período de morte. Só que o nosso Deus instruiu a mãe de Moisés e ele foi colocado num cestinho e o cestinho foi colocado no rio, entre os juncos, de forma que quando a filha de Faraó foi tomar banho no rio, ela encontrou o menino. Ele era tão lindo que ela logo entendeu: “O bebê é do povo hebreu e para ele não morrer a mãe o colocou no cestinho e agora eu vou cuidar dele como meu filho”.
Moisés foi para o palácio de Faraó, e os hebreus continuaram sofrendo como escravos que eram.
O povo então clamou ao Senhor por uma libertação daquela escravidão: “Chega Senhor! Não aguentamos mais!” Clamaram ao Senhor e o Senhor os ouviu.
Moisés cresceu, se tornou adulto e pensou: “Não sou egípcio, eu sou do povo de Deus e não quero morar aqui nesta terra cheia de idolatria e tudo o que desagrada ao meu Deus”, e foi-se embora do Egito.
Foi trabalhar como pastor de ovelhas em outro lugar.
O Senhor gostou da atitude de Moisés, o chamou e disse: “Meu povo está clamando por mim e vou usar você, Moisés, para tirar o meu povo do Egito, livrá-lo da escravidão, para glorificarem o meu nome fora do Egito. Vou levá-lo para a terra que prometi aos seus pais, Abraão, Isaque e Jacó”.
Então Moisés deu o recado de Deus a Faraó: “Faraó, deixa o meu povo ir para que me celebre uma festa no deserto”. Faraó disse: “Não!” Deus, então, foi preparando o seu povo e o povo de Faraó com grandes sinais, até Faraó deixar o povo ir.
O povo de Deus se alegrava com as maravilhas que via, fortalecia seus corações e eles glorificavam a Deus. Viviam sabendo que o Senhor Deus os libertaria.
O povo de Faraó, os egípcios, ia ficando amedrontado e assustado. Faraó ia endurecendo o seu coração e o povo sofrendo o resultado da desobediência de Faraó.
O Senhor fez cair ainda um juízo, a praga das trevas sobre o Egito durante três dias. Nas casas dos hebreus tinha luz e puderam se preparar para a saída, ensinando-nos hoje uma lição, mostrando que vivemos num mundo de trevas e só há luz no meio do povo de Deus.
Como o nosso Deus é onisciente, sabe de tudo, Ele disse a Moisés que enviaria mais o último juízo, a última lição para os egípcios, a morte dos primogênitos, (quem são os primogênitos? São aqueles que nascem primeiro dentro de cada família.) e com essa praga Faraó ficaria horrorizado que até iria dizer: “Chega! Eu deixo o povo escravo ir e que levem tudo!”
Com a morte dos primogênitos as famílias egípcias ficariam muito tristes.
Como Deus sabia que esta tristeza faria Faraó acabar deixando o povo ir, então Deus disse: “Antes da partida comemorarão uma festa! Festejarão, a alegria será muito grande!”
E como seria essa festa? Como serão os preparativos? Quem vai participar? Onde será feita essa festa? A que horas será a festa? Deus explicou tudo com muitos detalhes: Cada família vai pegar um cordeiro (o filhote da ovelha). Ele tem que ser macho, sem mancha, de um ano.
Deveriam trazê-lo para casa no dia 10 do primeiro mês e deixá-lo perto deles. As crianças poderiam brincar com ele e fazer carinho.
No dia 14 do primeiro mês vocês vão sacrificar este cordeirinho na parte da tarde, e o sangue do cordeiro será passado nos lados e em cima das portas de cada casa. Depois, ele será assado por inteiro e o comerão com pães asmos e ervas amargas.
Não podem comê-lo cru, nem comer cozido na panela. Tem que ser assado no forno. Todos comerão de tudo do cordeiro, inclusive as crianças.
O pão asmo é o nome do pão sem fermento, trigo puro. Ervas amargas são as amarguras do Egito.
A festa será um jantar e todos participarão, todas as famílias, crianças e adultos. As famílias grandes convidam as famílias pequenas. As crianças vão comer e se alegrar com as visitas, portanto a festa será na casa das famílias. O que sobrar do cordeiro deverá ser queimado.
Esta será a festa da Páscoa do Senhor! E todo ano será comemorada e ensinada aos filhos para que não se esqueçam do significado dela.
Páscoa é livramento, passagem para uma nova vida, salvação para uma nova vida.
Que maravilha, festa já é uma coisa boa, festa para comemorar a saída do Egito, o final daquela vida de escravidão é melhor ainda.
Havia alegria no meio do povo de Deus e muita tristeza no meio do povo egípcio, porque o primogênito de cada família egípcia havia morrido. Desde o primeiro filho de Faraó até entre os animais houve morte. Aconteceu o que o nosso Deus havia avisado: “O anjo passará em todas as casas do Egito e onde houver um primogênito, este morrerá, mas na casa do meu povo em que houver o sangue do cordeiro, mal algum ocorrerá, o anjo passará por cima. De fato, entre o povo de Deus, todos obedeceram e nenhum morreu.
O Senhor deu livramento, salvação e alegria ao seu povo.
Hoje nós também comemoramos a Páscoa. O Cordeiro de Deus que foi sacrificado é Jesus. Não temos mais que sacrificar o cordeiro. João Batista apontou para Jesus e disse: “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”.
Hoje, temos Jesus. Jesus é o nosso cordeiro pascal. Jesus foi sacrificado por nós.
Ele foi pendurado numa cruz, seu sangue escorreu desde o alto da cruz de madeira por nós para nos dar Salvação, Vida, Vida Eterna, Perdão, Livramento, Proteção e tantas outras coisas boas mais.
Este mundo em que vivemos lembra o Egito. Não queremos participar deste mundo, não queremos fazer as coisas erradas que são feitas neste mundo.
(As notícias ruins deste mundo estão na televisão, nos jornais, nas revistas…)
Queremos que o sangue de Jesus seja passado em nosso coração para nos dar salvação, pois a salvação garante uma vida alegre.
Jesus morreu à tarde como o cordeiro, foi sepultado, mas ao terceiro dia ressuscitou para nos dar vitória.
Jesus nos ensinou como celebrar a nova Páscoa, a Páscoa em que Ele é o Cordeiro. “… Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós.” I Coríntios 5:7. E nós a comemoramos todos os dias. A Nova Páscoa é a Nova Aliança que o Senhor Jesus preparou para nós.
Ele veio do céu, morreu por nós, ressuscitou e virá nos buscar e viveremos com Ele para sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário